| | Comments: (0)

Miojo Flambado


Cozinhe o miojo conforme as instruções do pacote. Quando a água estiver pela metade, acrescente uma pitada de noz-moscada e duas colheres de requeijão light. Misture delicadamente e, um pouco antes de tirar do fogo, flambe com um cálice de conhaque.
Sirva com parmesão ralado por cima.

Fonte / Foto - Folha de São Paulo
| | Comments: (0)

1 - Tintos suculentos, frutados


O sabor frutado faz dos tintos saborosos os ideais para serem degustados sem acompanhamento. Este é o estilo moderno dos melhores tintos de bom preço e dos que estão a um passo daqueles deliciosos, mas acessíveis, enfatizando o sabor de frutas e minimizando a dureza do tanino que seca a boca. Nascido no Novo Mundo, este estilo alastrou-se pela Europa e acabou com a idéia de que vinho tinto tem de envelhecer.

Fonte / Foto - Vinho - O guia fundamental para o apreciador moderno - Oz Clarke
| | Comments: (2)

Vinho com Problema? Devolva

Saiba como proceder com vinhos com defeito.

Nunca é demais lembrar. O vinho é um produto vivo, mesmo na garrafa ele se modifica, para o bem ou para o mal. Não há o índice de 100% de acerto quanto a problemas como a oxidação provocada pelo tempo ou devido a problemas de rolha. Grande parte dos consumidores nem percebe quando isso ocorre. É um terreno pantanoso, e em alguns casos gera discussão inconclusas mesmo entre os especialistas. Se você for sorteado com alguma garrafa com algum defeito, recoloque a tampa e leve o mais rápido possível para a loja onde comprou e tente negociar uma troca.
Os estabelecimentos mais sérios e comprometidos não se recusam a fazê-la, desde que a garrafa apresente mesmo algum defeito e não seja uma característica daquele estilo de vinho.

Fonte - Coleção Vinhos do Mundo / Livro 2
Editora Abril / Publicação Veja
| | Comments: (0)

O Grande Tokay


A Hungria produz o Tokay ( ou Tokaji ) que é um dos mais importantes, longevos e especial vinho doce não fortificado disponível no mercado.
A região dos Tokays é o norte da Hungria, nas redondezas da pequena cidade Tokay, perto das fronteiras da Eslováquia e Ucrânia. A uva base da produção desse néctar é a local Furmint.
Produzidos a partir de uvas com botrytis, são extremamente concentrados, de sabor intenso, muita complexidade e quase sempre muito harmônicos. Sua doçura e sua complexidade são impressionantes.
Temos nos Tokays uma interessante medição do grau de açúcar, chamada de Puttonyos, que vai até 6, sendo este último, o mais caro e doce entre todos.

Nota - Tive o prazer de experimentar um Tokaji Aszú 3 Puttonyos safra 1999, simplesmente divino.

Fonte - Coleção Vinhos do Mundo / Livro 12
Editora Abril / Publicação Veja
Foto - Revista Adega
| | Comments: (0)

ICEWINE


Admirável vinho das neves.

O Icewine é produzido na região Canadense de Niágara-On-The-Lake, é um rótulo único, cujas uvas são colhidas congeladas. Também conhecido como Eiswein ou Vin du Glace, integra um grupo de vinhos doces naturais, em que a concentração de açúcar e álcool no mosto ocorre com o congelamento das uvas. As uvas são colhidas e prensadas antes de descongelar, a água fica na prensa e o que resta é somente o sumo pastoso e doce.
É um vinho notável, feito em pequenas quantidades de uvas Riesling ou Vidal.

Fonte / Foto - Revista Prazeres da Mesa.
| | Comments: (0)

Villardi Jabuticaba Port



O Villardi Jabuticaba Port, fermentado de jabuticaba licoroso doce, é elaborado naturalmente com a deliciosa jabuticaba; aveludado e encorpado com aroma de fruta tropical, assemelha-se ao tipo porto. Ótimo com queijos, sobremesas e aperitivos.
Sirva resfriado, de preferência a uma temperatura de 14º

Para saber mais, acesse: www.villardi.com.br
| | Comments: (0)

Chardonnay - A rainha das uvas brancas

A Chardonnay, originária da região da Borgonha, França, é a variedade de uva branca preferida no mundo inteiro, faz um vinho apaixonante porque é rica em sabores amanteigados e cítricos. Tem uma afinidade com o envelhecimento em carvalho e estilos que se dividem em não carvalhado, magro, verde e reservado; levemente carvalhado, quando pode ter sabor de nozes e de mingau de aveia; e fortemente carvalhado, quando entram o amanteigado, as frutas tropicais e o caramelo.
É maravilhoso com todos os peixes, quer sejam grelhados, quer sejam imersos em molhos ricos e amanteigados. Quanto mais rico o molho, mais carvalhado deve ser o vinho.

Fonte / Foto - Vinho - O guia fundamental para o apreciador moderno - Oz Clarke
| | Comments: (0)

Temperaturas para servir o vinho



O vinho deve está morno o bastante para ser saboroso e frio o suficiente para ser refrescante. Os melhores brancos são mais gostosos a temperaturas mais altas do que os inferiores do mesmo estilo. É melhor aquecer o vinho nas mãos do que servi-lo muito quente e destruir seus aromas.


1 - Tintos intensos , temperados, pesados, fortificados, calorosos - 17 a 20 graus

2 - Tintos sedosos - 15 a 17 graus

3 - Tintos frutados, suculentos, leves, dourados, doces - 12 a 15 graus

4 - Brancos intensos, aromáticos, maduros - 8 a 10 graus

5 - Brancos verdes, espumantes, rosés delicados - 6 a 8 graus

6 - Brancos super-secos, neutros e espumantes baratos - abaixo de 6 graus


Dicas do especialista:

Uma geladeira leva de duas a quatro horas para resfriar um vinho. Em emergências o modo mais rápido de resfriar um vinho é deixá-lo submerso em um recipiente cheio de gelo e água gelada, o que é mais rápido do que somente gelo. Adicione sal a água para obter resultados ainda mais rápidos. O vinho também resfria com razoável rapidez no freezer - mas cuidado para que ele não se congele.

Fonte - Vinho - O guia fundamental para o apreciador moderno - Oz Clarke
Foto - Revista Adega
| | Comments: (0)

O vinho doce



Para que o vinho seja doce é preciso que sobre uma boa quantidade de açúcar após a fermentação: o açúcar residual. O método mais simples, para os vinhos mais simples, é interromper a fermentação antes que todo o açúcar se transforme em álcool - basta eliminar a levedura com enxofre ou retirá-la com uma centrífuga ou um filtro.
Os bons vinhos doces precisam de uvas tão maduras que as leveduras não conseguem fermentar todo o açúcar antes que o álcool as elimine. Vinhos doces intensos vêm de uvas afetadas por um fungo denominado prodridão nobre ou mais apropriadamente, botrytis. É nobre porque, em vez de arruinar as uvas como qualquer outra doença o faria, ela reduz o teor de água e concentra o açúcar e a acidez.
Uma técnica italiana é deixar as uvas secarem durante vários meses após a colheita, antes de fazer o vinho. Esses vinhos são chamados passito ou recioto.


Fonte - Vinho - O guia fundamental para o apreciador moderno - Oz Clarke
Foto - Revista Prazeres da Mesa




| | Comments: (0)

Latitude 33º Malbec 2008



Em Mendoza, Argentina, existe um lugar único, situado exatamente na latitude 33º, que une solo, clima e a água mais pura proveniente da Cordilheira dos Andes. Perfeito para elaboração destes vinhos amáveis, muito aromáticos, de corpo amplo e grande equilíbrio na boca, que não poderia ter outro nome Latitude 33º, onde a terra é diferente.

Mais informações:
Região - Mendoza - Argentina
Safra - 2008
Uva - Malbec (encontra-se com outras variedades de uvas)
Tipo - Tinto
Onde encontrar - Supermercado Pão de Açucar
Preço médio - R$25,00

Nota - Bebi e adoorei! Acompanha muito bem carnes vermelhas, carnes brancas, massas e peixes.


| | Comments: (0)

C. Sauvignon - A rainha das uvas tintas

A Cabernet Sauvignon, originária da região de Bordeaux, França, epítome do vinho tinto intenso, com sabor de groselha preta, nunca figura entre os mais leves dos tintos e sempre tem, até certo ponto, um suporte taninoso. As melhores uvas amadurecem lentamente para equilibrar os sabores suaves de groselha preta com um perfume de cedro. Com frequência é utilizada com a uva Merlot para obter um sabor mais rico.
Combina com tudo, mas é melhor com carnes vermelhas preparadas de forma simples.

Fonte / Foto - Vinho - O guia fundamental para o apreciador moderno - Oz Clarke


| | Comments: (0)

Vinho de Talha



Este é um vinho produzido na região do Alentejo, Portugal, através de uma técnica antiga, que surgiu na época romana. A uva é toda moída, sendo o mosto e as grainhas colocadas a fermentar nas Talhas de Barro, sem produtos químicos.
É um vinho com um sabor diferente do engarrafado e a sua fermentação, como não é controlada, depende da qualidade da uva e das condições climáticas.
É um vinho jovem e macio, muito frutado e maduro com taninos suaves.

Nota - Tive o prazer de experimentar este vinho, é realmente muito sedutor, adorei!!!

Fonte / Foto - capeiaarraiana.wordpress.com
| | Comments: (0)

Luis Felipe Edwards Reserva Shiraz



Vinho Luis Felipe Edwards Reserva Shiraz
Região - Vale do Colchagua - Chile
Safra - 2008
Uva - Shiraz (encontra-se com outras variedades de uvas)
Tipo - Tinto
Onde encontrar - Supermercado Pão de Açucar
Preço médio - R$20,00

Este é um vinho de cor rubi intenso com aromas de amoras, cassis e notas florais. Em boca é um vinho de grande corpo, com um final persistente e completo, resultado de passagem por 8 meses em barricas de carvalho.

Nota
- Bebi e achei ótimo; acompanha muito bem qualquer tipo de comidinha caseira...aproveite.

Foto - montrose.com.hk
| | Comments: (0)

Os acessórios do vinho



1 - TAÇA - As taças variam sobretudo em função de sua altura, boca e fundo, cada uma mais adequada à liberação e concentração de aromas.

2 - DECANTER - Usado para aumentar a superfície de contato do vinho com o ar, permitindo que "se abra" e, em alguns casos, que o vinho seja servido sem sedimentos que se formaram na garrafa.

3 - SACA-ROLHAS - A fim de saborear o vinho, e parte do ritual do serviço, devemos retirar aquela que é a guardiã do vinho durante sua estada na garrafa, a rolha. E para isso é utilizado o saca-rolhas, encontrado no mercado em diversos formatos.

4 - CORTADOR DE CÁPSULA - Serve para retirar a cápsula que envolve o gargalo da garrafa e protege sua rolha.

5 - CORTA-GOTAS - Ajuda a dosar o vinho servido e evitar aquelas gotas assassinas que insistem em cair ou escorrer ao final do serviço do vinho.

6 - BALDE DE GELO - É importante para resfriar mais rapidamente os vinhos à mesa. A escolha deve ser baseada em seu estilo.

7 - TERMÔMETROS - Facilita o controle e auferição da temperatura do vinho - temos os externos e os que são colocados diretamente em contato com o líquido.


Fonte - Coleção Vinho do Mundo / Livro 7
Editora Abril / Publicação Veja

Foto - Revista Adega
| | Comments: (0)

Programa Winemaker



A vinícola Miolo, em Bento Gonçalves, em parceria com o Hotel e SPA do Vinho Caudalie, começou a oferecer aos amantes do vinho uma oportunidade inédita - a possibilidade de elaborar seu próprio vinho. O programa Winemaker, é mais do que um curso de degustação para enófilos iniciantes - permite que seus integrantes acompanhem uma safra de ponta a ponta, do parreiral ao cálice, isto é, cada uma das etapas da produção vitivinícola. O modelo é inspirado em projetos encontrados principalmente nos Estados Unidos e explora o conceito de " faça seu próprio vinho " . Após o vinho elaborado, cada winemaker define o nome de seu vinho e, juntamente, com uma agência especializada, cria seu rótulo único.

Para saber mais sobre este assunto, acesse: www.miolo.com.br

Fonte - Revista Go Where Vinhos Magazine
Foto - tastefood.files.wordpress.com
| | Comments: (0)

Cultivo em detalhes



A vinícola Montes, localizada no Vale do Colchagua, Chile, foi construída com base nos preceitos do FENG SHUI e os vinhos repousam ao som de cantos gregorianos.

Fonte - Revista Istoé Dinheiro - 28/04/10
Foto - turismo.ig.com.br
| | Comments: (0)

Vinho Gracia de Chile Carménère

Vinho Gracia de Chile Carménère
Região - Maipo Valley - Chile
Safra - 2008
Uva - Carménère (encontra-se com outras variedades de uvas)
Tipo - Tinto
Onde encontrar - Supermercado Wall Mart
Preço médio - R$19,00

Este é um vinho proveniente de uma seleção especial de uvas. Profundo e escuro, demonstra claramente sua expressão varietal, com elegantes aromas de cassis, notas de especiarias e um toque de pimentão verde. Paladar suave e redondo, taninos aveludados e final sedoso.

Nota - Bebi e achei ótimo; acompanha muito bem cordeiro, massas com molho vermelho, rosbife.


| | Comments: (1)

Outono/Inverno pede o consumo de vinho



Nesta época do ano, o consumo de tintos e brancos cresce cerca de 40%. O outono convida e os termômetros mais baixos trazem com ele a vontade, tantas vezes irresistível, de apreciar um bom vinho. A hora é de vinhos mais encorpados, preferencialmente tintos, mas também com espaço para os brancos.

*Aguarde postagem sobre a temperatura para servir o vinho.










Fonte / Foto: Revista Fórum & Negócios

| | Comments: (0)

Chateau Mouton Rothschild







O vinho Chateau Mouton Rothschild safra 2000, produzido com uvas da região do Médoc, na França, está entre os mais apreciados do mundo.


Fonte / Foto: Revista Fórum & Negócios