| |

Caviar

O caviar refere-se única e exclusivamente as ovas salgadas oriundas de um peixe chamado "esturião". Quaisquer outras ovas não são caviar o que, no entanto, não quer dizer que sejam ruins, mas apenas que são outro produto. Em diversos países da Europa, como a França, existe uma lei que determina que somente as ovas de esturjão levem o nome de caviar no rótulo. Fala-se de caviar como alimento desde o século IX, remontando aos navegadores antigos. Os persas teriam sido os primeiros a comer ovas de esturjão que, segundo eles, estimulava a força e a resistência. Mas foram os russos que de fato iniciaram seu consumo, desde o século XIII, seguidos pelos iranianos, tendo como vantagem a proximidade do Mar Cáspio e rios adjacentes, de onde originaram-se os esturjões. Já no século XIX o caviar passou a ser consumido na Rússia como reforço alimentar e medicinal às crianças doentes. Em 1920 começa a era moderna e sofisticada do caviar, marcada pela instalação das primeiras fábricas destinadas à exploração do produto na Rússia. Logo, o caviar torna-se iguaria que passa, daí em diante, a ser cercada de requinte e sofisticação.

Fonte / Foto - Revista Alpha Report (Set/10)

4 comentários:

Mario Trano disse...

Eu como sempre que posso! Ou seja, somente em banquete de casamentos...rssr :-(

Leonor Batista disse...

Que bom! eu ainda não tive o prazer de experimentar esta iguaria..o que torna pra mim um sonho de consumo.

Um grande abraço.

Mario Trano disse...

No próximo banquete com caviar vou convidar voce também! Mas olha que é um produto que divide opiniões: conheço muitas pessoas que não gostam...

Leonor Batista disse...

Bem, vou torcer para que aconteça este convite...e fico super curiosa em saber qual o sabor, acredito que seja interessante.

Bom fim de semana.

Postar um comentário