| |

O vinho como antioxidante

Estudos têm demonstrado o poder antioxidante do vinho, por meio de seus polifenóis. O consumo moderado de vinho parece interferir na diminuição da concentração dos radicais livres, mediante vários mecanismos. Um estudo publicado pela revista Nature, liderado pelo conhecido Dr David Sinclair, demonstrou que o resveratrol, um polifenol presente em abundância no vinho, exercia sobre o fungo Saccharomyces cerevisiae os mesmos efeitos de dietas com restrição calórica, aumentando em até 80% a longevidade do fungo. É provável que o resveratrol, assim como a restrição calórica, ative as sirtuínas, enzimas que são parte de um sistema de retroalimentação que realça a sobrevivência das células em condições de estresse. Ainda que falte muito para que seja confirmado tais estudos em seres humanos, os trabalhos estatísticos nos orientam que o vinho é um aliado em nossa luta pela longevidade.

Fonte - Livro Saúde e Longevidade (Antonio Carlos do Nascimento).

0 comentários:

Postar um comentário